Home > Meio Ambiente > Sabesp retira 3 toneladas de lixo de galerias por ano em São Paulo

Sabesp retira 3 toneladas de lixo de galerias por ano em São Paulo

2
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp
calamidade_itaoca1-enchente

Morador retira lama de dentro de imóvel pós enchente em Itaóca, no interior de São Paulo. Foto: Edson Lopes Jr./GESP (14/01/2014)

A quantidade de lixo descartado irregularmente recolhido pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) nas grades de entrada de suas estações de tratamento cresceu 37,5% em 2016 na comparação com 2015. Foi verificada uma alta de 2,4 toneladas para 3,3 toneladas de resíduos coletados. É o que aponta levantamento inédito feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da estatal de saneamento básico obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação.

De acordo com a Sabesp, entre 2012 e 2016, foram retirados das grades de entrada de suas estações de tratamento uma média 3,2 toneladas de lixo por ano (veja no quadro abaixo).

Sabesp retira 3 toneladas de lixo de galerias por ano em São Paulo

Descarte irregular pode causar enchente, diz Sabesp

A Sabesp disse por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa que tudo que é descartado de forma irregular no vaso sanitário acaba chegando às tubulações de esgotamento sanitário. Dependendo do material, isso pode causar o extravasamento de esgotos nas ruas e até refluxo dentro dos imóveis.

Leia, abaixo, a íntegra da nota enviada pela estatal à reportagem:

“A Sabesp informa que os resíduos descartados pela população de forma irregular no vaso sanitário, nos ralos, nas pias e nas vias públicas acabam chegando às tubulações de esgotamento sanitário, entupindo a rede e causando o extravasamento de esgotos nas ruas e até refluxo dentro dos imóveis. Durante a temporada de chuvas, que ocorre de outubro a março, os casos de obstrução aumentam em toda a rede da companhia, em média, 26%. Só no ano passado foram feitas cerca de 165 mil desobstruções de tubulações nos municípios atendidos pela companhia. Para desobstruir a tubulação de esgoto, a Sabesp utiliza equipamentos especializados como caminhões de hidrojateamento (sewer jet) ou a vácuo (vac all). Além da retirada feita nas manutenções preventivas para limpeza de peneiras, cestos e gradeamento em estações elevatórias ou estação de tratamento de esgotos.
Alguns cuidados simples ajudam a evitar o entupimento da rede de esgoto:
1 – Não jogue no vaso sanitário ou na pia, lixo e materiais como pontas de cigarros, absorventes, preservativos, plásticos e restos de comida
2 – Antes de lavar louça, limpe os restos de comida e jogue-os no lixo
3 – Limpe frequentemente os ralos dos banheiros e lavanderias
4 – Use ralos, grelhas e sifões nas pias e tanques
5 – Recolha o resto de óleo de cozinha em recipientes descartáveis e entregue em locais de reciclagem. Nunca descarte óleo de cozinha na pia.”

Comentários

comentários

Você também poderá gostar
Gestão Doria diz não ter nenhum dado sobre panes em semáforos desde a sua posse
Gestão Doria diz não ter nenhum dado sobre panes em faróis desde a sua posse
Roubos de celulares não param de crescer em São Paulo
Roubos de celulares não param de crescer em São Paulo
Sabesp finge não saber o quanto lança de esgoto não tratado nos nossos rios
Sabesp finge não saber o quanto lança de esgoto não tratado nos nossos rios
Gestão Doria não está nem aí para a Lei de Acesso à Informação
Gestão Doria não está nem aí para a Lei de Acesso à Informação