Home > Educação > ‘Diário de um Banana’ lidera procura em bibliotecas públicas em SP

‘Diário de um Banana’ lidera procura em bibliotecas públicas em SP

'Diário de um Banana' lidera procura em bibliotecas públicas em SP

Foto: Divulgação/Diário de um Banana

Com 1.413 empréstimos contabilizados entre janeiro e abril deste ano (12 por dia, em média), os volumes 1 a 9 da série “Diário de um Banana, que já vendeu mais de 150 milhões exemplares no mundo todo, lideram o ranking de livros mais procurados nas bibliotecas municipais da cidade de São Paulo.

Abaixo da saga em quadrinhos escrita e ilustrada pelo norte-americano Jeff Kinney, aparece outra série, “Maze Runner”, de James Dashner, com 691 empréstimos (seis por dia).

A terceira colocação ficou com “Capitães de Areia”, romance do baiano Jorge Amado exigido pela Fuvest, com 487 empréstimos (quatro por dia).

É o que aponta levantamento feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da Secretaria Municipal de Cultura obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação).

De acordo com as informações disponibilizadas pela pasta, dos dez livros mais procurados ao longo dos quatro primeiros meses de 2016, apenas dois são de autores nacionais _ambos são indicações da Fuvest. (Veja, no infográfico abaixo, o título e o número de empréstimos de cada uma dessas obras.)

'Diário de um Banana' lidera procura em bibliotecas públicas em SP

Literatura responde por só 7% dos livros produzidos no país

A 4ª edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, com detalhes revelados pelo blog “Página Cinco”, do jornalista Rodrigo Casarin, aponta, entre outros pontos, que 7% dos exemplares produzidos no país foram de literatura adulta.

Esse segmento ficou bem abaixo dos livros religiosos, que respondem por 20% da produção de livros brasileira, de acordo com o estudo.

A parcela mais significativa dessa produção, com praticamente metade do total (49%), é de livros didáticos.

Por que isso é importante?

O direito à educação é um dos direitos sociais previstos no artigo 6º da Constituição Federal de 1988.

Segundo o art. 205, também da Constituição Federal, a educação “é um direito de todos e dever do Estado e da família” e “será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.

São Paulo possui 51 bibliotecas municipais; acervo tem 2,2 milhões de exemplares

Existem 51 bibliotecas municipais na cidade de São Paulo. Elas dispõem de um acervo com 2,2 milhões de exemplares.

De acordo com a prefeitura, em 2015, 835.921 pessoas foram às bibliotecas municipais da cidade. Foram realizados 536.632 empréstimos.

Pouco mais de 48 mil pessoas (0,4% da população da capital paulista) estão aptas a pegar livros emprestados na rede municipal de bibliotecas.

Você também poderá gostar
Lei de Acesso: o salvo-conduto dos jornalistas
Luta mulheres negras contra racismo
Injúria racial: 1 boletim de ocorrência a cada 6h em SP
Marinha não sabe onde estão 19 fuzis desviados de seus quartéis
Veja quais são as 10 piores linhas de ônibus de SP