Home > Educação > Falta professor em 1 em cada 10 escolas da prefeitura do 6º ao 9º ano

Falta professor em 1 em cada 10 escolas da prefeitura do 6º ao 9º ano

Escola General Liberato Bittencourt, em Pirituba (zona norte); lá, há três professores a menos nas disciplinas de geografia, inglês e matemática. Foto: Léo Arcoverde/Fiquem Sabendo

Escola General Liberato Bittencourt, em Pirituba (zona norte); lá, há três professores a menos nas disciplinas de geografia, inglês e matemática. Foto: Léo Arcoverde/Fiquem Sabendo

A existência de vagas para professor desocupadas é um problema que afeta 51 (9%) das 559 escolas municipais da cidade de São Paulo com estudantes matriculadas do 6º ao 9º ano (o ensino fundamental 2). A rede municipal tem hoje 1.728 docentes a menos do que o suficiente em seu quadro.

É o que aponta levantamento feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da Secretaria Municipal da Educação obtidos por meio da Lei nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação). Esses números se referem a janeiro deste ano.

De acordo com a Secretaria Municipal da Educação, nos colégios do ensino fundamental 2, há 123.940 alunos matriculados. Isso representa 13% dos 918.758 estudantes das escolas da prefeitura existentes na capital paulista.

Geografia tem 399 vagas em aberto

Do ponto de vista de disciplinas que são ensinadas em sala de aula, o problema da falta de professores é maior em algumas delas: Geografia, com 399 docentes a menos do que o suficiente, Artes (393) e Inglês (373) encabeçam o ranking (veja no infográfico abaixo).

falta_professores

Segundo as informações fornecidas pela secretaria chefiada por Gabriel Chalita, das oito disciplinas oferecidas por essas escolas, o quadro de docentes só está completo em duas delas: português e história.

Faltam professores de ciências (285), matemática (198) e educação física (77).

Por que isso é importante?

O direito à educação é um dos direitos sociais previstos no art. 6º da Constituição Federal de 1988.

Segundo o art. 205, também da Constituição Federal, a educação “é um direito de todos e dever do Estado e da família” e “será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.

Já a Lei nº 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) determina, em seu art. 13, que o professor é responsável por desempenhar funções essenciais ao exercício do direito à educação, como “participar da elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento de ensino” e “zelar pela aprendizagem dos alunos”.

Prefeitura diz que promove transparência

Procurada, a Secretaria Executiva de Comunicação da Prefeitura de São Paulo disse em nota que parabeniza o Fiquem Sabendo pelo projeto e que “a iniciativa se soma aos esforços coordenados pela CGM (Controladoria Geral do Município) para promover a transparência e fomentar a participação da sociedade civil na prevenção de irregularidades”.

A secretaria afirmou que “colabora com a transparência por meio da coordenação das assessorias de imprensa das diversas pastas da Prefeitura para garantir respostas ágeis e relevantes para as demandas dos veículos de comunicação”.

Você também poderá gostar
25 milhões de paulistas dependem do SUS, aponta estudo do governo
Investimento no Ciências sem Fronteiras cai pela metade em um ano
Investimento no Ciência sem Fronteiras cai pela metade em um ano
Faltam 4646 professores na rede municipal de ensino em São Paulo
Faltam 4.646 professores nas escolas municipais de São Paulo
Ministro Renato Janine Ribeiro garante abertura de novos contratos do Fies no segundo semestre de 2015
Novos contratos do Fies em SP encolhem de 184 mil para 58 mil em 1 ano