Home > Saúde > Hospital das Clínicas reduz em quase 10% número de atendimentos após 2 anos

Hospital das Clínicas reduz em quase 10% número de atendimentos após 2 anos

No mesmo período, orçamento do HC  aumentou 7,36%

O Hospital das Clínicas de São Paulo, maior complexo hospitalar da América Latina, realizou, em 2017, 65.212 atendimentos a menos do que em 2015. O número representa uma queda de 9,51% na quantidade de serviços ofertados no período. É o que apontam dados exclusivos obtidos pelo Fiquem Sabendo por meio da Lei de Acesso à Informação.

De acordo com dados do próprio Hospital das Clínicas, entre 2015 e 2017, a quantidade de atendimentos recuou de 685.463 para 620.250. Em média, durante o ano de 2017, o HC realizou 1.704 atendimentos por dia. Em 2015 eram 1.883 atendimentos diários.

A queda na quantidade de atendimentos realizados não vem acompanhada de redução orçamentária. Pelo contrário, no mesmo período, o orçamento empenhado no Hospital das Clínicas, já corrigida a inflação, cresceu 7,36%. Durante o ano de 2015, o HC custou, em média, 4 milhões de reais por dia aos cofres públicos. Já em 2017, cada dia de funcionamento do complexo teve um custo de 5,1 milhões de reais.   

Em resposta aos questionamentos do Fiquem Sabendo, o Hospital das Clínicas afirmou que “vem priorizando o atendimento de casos mais graves, de acordo com o perfil altamente especializado do hospital”.

Dinheiro repassado para o HC

Orçamento empenhado no Hospital das Clínicas entre 2015 e 2018

 

Orçamento empenhado no Hospital das Clínicas. Fonte: Secretaria da Fazenda.

Corte no número de atendimentos por Instituto do Hospital das Clínicas

Dados Hospital das Clínicas

Atendimentos realizados pelos Institutos do Hospital das Clínicas em 2015, 2016, 2017 e os 3 primeiros meses de 2018.

O maior centro cirúrgico do Complexo HC, o Instituto Central, realizou 38.389 atendimentos a menos em 2017 do que em 2015. Isso representa uma queda de 15,52%. Já o Hospital do Coração, o principal centro de atendimento à pacientes cardíacos do país, sofreu corte 10,78%; deixando de realizar 13.160 atendimentos no mesmo período.

A maior queda aconteceu no Hospital Auxiliar de Cotoxó, que em 2015 realizou 12.573 atendimentos e apenas 6.252 em 2017. Os dados apontam, portanto, que o Hospital Auxiliar de Cotoxó teve o atendimento reduzido pela metade.  Nesse caso, o Hospital das Clínicas afirma que “o local encontra-se em obras e seus atendimentos foram absorvidos por outras unidades do HC”.

Os únicos Institutos que apresentaram bom desempenho foram o Instituto de Medicina Física e Reabilitação (IMrea) e o Instituto de Psiquiatrias do Hospital das Clínicas (Ipq). Somados, realizaram 3.674 atendimentos a mais em 2017. Apesar de positivo, o número ainda está longe do corte em mais de 60 mil atendimentos nos demais institutos.

Por que o Hospital das Clínicas é importante?

O 6º Artigo da Constituição Federal de 1988 prevê o direito à saúde como um dos direitos sociais. Fundado em 1944, o Hospital das Clínicas é o maior complexo hospitalar da América Latina. Portanto, tem grande expressividade no acesso e qualidade da saúde, não só no Estado de São Paulo, mas em todo o país. 

O art. 196, também da Constituição Federal, diz que a saúde “é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas”. Ainda mais recente, a Lei 8.080/90 (Lei do SUS) prevê, em seu art. 2º, que “a saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício”.

Com a palavra: Hospital das Clínicas

Em respostas às perguntas do Fiquem Sabendo, o Hospital das Clínicas enviou a seguinte nota:

“O HCFMUSP esclarece que vem priorizando o atendimento de casos mais graves, de acordo com o perfil altamente especializado do hospital. Com isso, conseguiu aumentar o número de internações de casos graves, inclusive aqueles com risco de vida, que demandam mais tempo de internação. Assim, não houve redução de internações. Sobre o HAC, o local encontra-se em obras e, por isso, seus atendimentos foram absorvidos por outras unidades do HC.”

Comentários

comentários

Você também poderá gostar
Periferia concentra 86% dos casos de zika e chikungunya em São Paulo
Periferia concentra 86% dos casos de zika e chikungunya em São Paulo
Estados perdem R$ 1,3 bilhão em corte da União no investimento em saneamento básico
Municípios sofrem corte de R$ 2,2 bilhões da União para investir em saneamento básico em todo o país
Com corte de R$ 6,5 bilhões em um ano, investimento em saneamento básico no país está em queda livre