Home > Segurança > 20 ruas onde há mais furtos de veículos na cidade de São Paulo

20 ruas onde há mais furtos de veículos na cidade de São Paulo

Ruas campeãs de furtos de veículos em São Paulo

Desmanche de carros em São Paulo; veículos furtados abastecem comércio ilegal peças. Foto: Alesp

A avenida Mateo Bei, em São Mateus, zona leste de São Paulo, registrou 43 casos de furto de veículo entre janeiro e abril deste ano (uma ocorrência a cada três dias, em média), o que fez dela a via da capital paulista com maior quantidade de registros desse delito no período.

Movimentada por concentrar uma grande quantidade de estabelecimentos comerciais, a Mateo Bei ficou conhecida, em 2013, pelo desabamento de um prédio em construção localizado nela, que matou dez trabalhadores e deixou outros 26 feridos.

Atrás da Mateo Bei, em segundo lugar do ranking, aparece a rua Barão do Bananal, na Pompeia, zona oeste, com 35 furtos de veículos registrados nos quatro primeiros meses deste ano (um caso a quatro três dias, em média). Essa via é tomada por veículos estacionados, diariamente, por ficar próxima de estabelecimentos como o Sesc Pompeia, o Bourbon Shopping e o Alianz Arena, estádio do Palmeiras.

Já a rua Alvinópolis, paralela à Radial Leste e também tomada por carros estacionados durante o dia por ficar perto de duas estações da linha 3-vermelha do metrô (Vila Matilde e Penha), foi a terceira via da cidade de São Paulo com maior quantidade de registros desse crime no primeiro quadrimestre, com 28.

É o que aponta levantamento feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados do DAP (Departamento de Administração e Planejamento) da Polícia Civil do Estado de São Paulo obtidos por meio da Lei nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação). (Veja o ranking das 20 ruas com mais furtos de veículos na capital paulista durante os primeiros quatro meses de 2015 no infográfico abaixo.)Mateo Bei é a via com mais furtos na cidadeEsta reportagem tabulou os dados constantes dos boletins de ocorrências registrados pelas 10 delegacias da cidade que registraram mais furtos de veículo no primeiro quadrimestre deste ano.

Um veículo é furtado a cada 11 minutos na cidade

As 93 delegacias da capital paulista registraram, entre janeiro e abril deste ano, 15.487 casos de furto de veículo. Isso representa uma média de uma ocorrência dessa natureza registrada a acada 11 minutos, em média.

Em uma tentativa de conter a ação de quadrilhas especializadas nesse crime, o governardor Geraldo Alckmin (PSDB) sancionou, no começo de 2014, uma lei que regulamenta a atividade de desmonte e reciclagem de veículos em todo o Estado.

Essa lei prevêm, entre outros pontos, que quem trabalha com desmanche de veículos deve ser credenciado no Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e na Secretaria da Fazenda e, ainda, que só empresas credenciadas podem revender peças de veículos.

Mateo Bei é a via campeã de furtos de veículos em São Paulo

Peças encontradas em desmanche fechado pela Polícia Civil de São Paulo. Foto: Polícia Civil do Estado de São Paulo

 

Por que isso é importante?

A Constituição Federal de 1988 prevê, em seu art. 144, que a segurança pública corresponde a um “dever do Estado” e um “direito e responsabilidade de todos” e que ela é exercida “para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

O Código Penal (Decreto-Lei nº 2.848/1940) prevê, em seu art. 155, uma pena de reclusão de dois a quatro anos e multa para quem comete o crime de furto.

Se o crime é cometido por duas ou mais pessoas (situação comum aos casos de invasão a residência), a pena cominada é mais alta: reclusão de dois a oito anos e multa.

Você também poderá gostar
CPP superlotado: 10 mil vagas faltando em São Paulo
Lei de Acesso: o salvo-conduto dos jornalistas
Aeronáutica tem 1 munição desviada a cada 12 horas; Exército não faz as contas
Marinha não sabe onde estão 19 fuzis desviados de seus quartéis