Home > Transparência > Don’t LAI to me: a primeira newsletter sobre Lei de Acesso à Informação do Brasil

Don’t LAI to me: a primeira newsletter sobre Lei de Acesso à Informação do Brasil

Nesta segunda-feira (21), o Fiquem Sabendo lança a newsletter “Don’t LAI to me”, a primeira do Brasil sobre a Lei de Acesso à Informação (LAI). A proposta é divulgar notícias, dicas e reportagens produzidas sobre ou baseadas em dados obtidos via LAI. O serviço é quinzenal, de distribuição gratuita e tem como objetivo criar uma rede para fomentar a transparência pública e o controle social. Para se inscrever é preciso preencher este formulário.

A primeira edição da newsletter “Don’t LAI to me“, apresenta um documento produzido pelo atual presidente da República, Jair Bolsonaro, quando este ainda era deputado federal. O ofício é público desde agosto de 2018, porque foi solicitado por um cidadão através da Lei de Acesso à Informação. Desde então, apesar de estar disponível na na base de pedidos e respostas da Controladoria-Geral da União (CGU), nunca foi divulgado.

O Fiquem Sabendo é uma agência de dados independente especializada no uso da Lei de Acesso à Informação e tem como missão ser uma ponte entre quem precisa da informação e as ferramentas para obtê-la. Como associação sem fins lucrativos, o Fiquem Sabendo tem o objetivo de democratizar o uso da LAI e promover o engajamento dos cidadãos, jornalistas e pesquisadores no controle do poder público.

Uma newsletter para quem quer informação direto da fonte

A newsletter “Don’t LAI to me” será um guia prático da Lei de Acesso à Informação combinado com uma curadoria de reportagens de impacto feitas a partir das ferramentas da lei. A equipe do Fiquem Sabendo apresentará documentos inéditos ou disponíveis em bancos de dados e não divulgados, sugestões para fazer pedidos mais assertivos e obter respostas mais completas e denúncias de violações da LAI. Confira o que a Abraji, o Poder 360 e o Jornal Opção publicaram sobre a iniciativa.

O Fiquem Sabendo é uma agência de dados independente especializada no uso da Lei de Acesso à Informação e tem como missão ser uma ponte entre quem precisa da informação e as ferramentas para obtê-la.

O formato do serviço será bastante interativo. A equipe solicitará feedback constante dos assinantes, que estão sempre convidados a indicar pautas, tirar dúvidas e pedir informações específicas que gostariam de ver publicadas na newsletter. A ideia é moldar o produto para atender as necessidades mais latentes dos usuários da LAI e entusiastas do acesso à informação.

Já no momento de inscrição, o leitor poderá deixar uma dúvida que gostaria de ver respondida na próxima edição. Os jornalistas que conduzem a iniciativa – Léo Arcoverde, Maria Vitória Ramos, Luiz Fernando Toledo e Matheus Moreira – estarão também disponíveis através do email institucional (contato@fiquemsabendo.com.br) para responder às questões dos leitores.

Na mesma linha da #contepraJeduca, da associação de jornalistas de educação (Jeduca), a equipe usará a #fiquemsabendo para convidar os leitores a marcar reportagens feitas com dados obtidos via LAI. A hashtag também pode ser usada para compartilhar dúvidas que os usuários gostariam de ver respondidas nas próximas edições da newsletter.

De portal de notícias à agência de dados: uma nova fase

O lançamento da newsletter “Don’t LAI to me” marca o início da nova fase do Fiquem Sabendo. Criado em 2015 pelo jornalista Léo Arcoverde, o projeto tinha como objetivo ser um portal de notícias independente. De lá para cá, mais de 500 reportagens foram elaboradas com base em dados inéditos obtidos via Lei de Acesso à Informação.

Agora, em 2019, o grupo conta com quatro jornalistas, concretizou-se como associação sem fins lucrativos e pretende se estruturar como agência de dados especializada na LAI. Nos próximos cinco meses os leitores podem esperar muitas novidades. Representado pela Diretora Financeira, Maria Vitória Ramos, o Fiquem Sabendo foi um dos nove projetos latino-americanos selecionados para 2ª edição do acelerador “New Ventures Lab”, com duração de 20 semanas. Promovido pela comunidade global Chicas Poderosas, a iniciativa tem como objetivo dar suporte e capacitação para startups de mídia lideradas por mulheres.  

A equipe do Fiquem Sabendo acredita que uma sociedade democrática não funciona adequadamente sem uma base sólida de informações oficiais confiáveis e objetivas. Dessa forma, a divulgação do nosso conteúdo é livre através da licença Creative Commons,  “Atribuição CC BY”. Além disso, ativamente publicamos todos os dados obtidos via LAI em planilha aberta digital, para que outras instituições da sociedade civil e do próprio poder público também possam fazer uso.

No momento o Fiquem Sabendo é um projeto totalmente voluntário. A equipe de jornalistas está em busca de financiamento tanto para a newsletter especificamente, como para a estruturação do site e sua equipe. Estamos abertos a todos que desejem contribuir com as nossas iniciativas ou tenham novas ideias! Também temos interesse em parcerias institucionais.

Comentários

comentários

Você também poderá gostar
Marinha é responsável por 96% das informações classificadas como sigilosas
CARTA ABERTA: Estados e municípios devem aceitar pedidos de informação anônimos
CPP superlotado: 10 mil vagas faltando em São Paulo
Lei de Acesso: o salvo-conduto dos jornalistas

Deixe uma Resposta